Participe de nossas redes sociais:
siga o EncontraMS no Facebook
siga o EncontraMS no twitter
participe da página EncontraMS no Google+


É no Mato Grosso do Sul que encontramos duas grandes belezas do Brasil, o Complexo do Pantanal, sendo a maior área únida contínua do mundo, e a cidade de Bonito, onde existem grutas e rios cristalinos, que atraem turistas e mergulhadores de todo o Brasil.





 

Lago Azul em Bonito - Mato Grosso do Sul

Sobre o estado do Mato Grosso do Sul (MS)

Mato Grosso do Sul é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado ao sul da região Centro-Oeste. Tem como limites os estados de Goiás a nordeste, Minas Gerais a leste, Mato Grosso (norte), Paraná (sul) e São Paulo (sudeste), além da Bolívia (oeste) e o Paraguai (oeste e sul). Possui uma área de 358.124,962 km², sendo ligeiramente maior que a Alemanha, Portugal e Japão. Sua população estimada em 2009 é de 2.360.498 habitantes, conferindo ao estado a 21ª população. Sua capital e maior cidade é Campo Grande, e outros municípios de importantes são Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Aquidauana, Nova Andradina e Naviraí.

O Aqüífero Guarani compõe parte do subsolo do estado, sendo o Mato Grosso do Sul detentor da maior porcentagem do Aqüífero dentro do território brasileiro.

História

Historicamente vinculado ao Sudeste, Mato Grosso do Sul teve na pecuária, na extração vegetal e na agricultura as bases de um rápido desenvolvimento iniciado no século XIX, enquanto norte minerador vivia sua decadência.

O desenvolvimento desigual entre o norte e o sul do antigo estado de Mato Grosso inspirou movimentos separatistas desde o século passado. Os primeiros deles ocorreram em 1834 e foram reprimidos pelos portugueses. Novas lutas e tentativas de se criar o Estado do Mato Grosso do Sul foram registrados durante o surto da borracha, o que exigiu intervenção federal em 1917. Em 1932 foi criada a Liga Sul-Matogrossense com fim de coordenar a campanha separatista. Apostando no Movimento Constituicionalista de São Paulo, os sulistas aliaram-se aos paulistas, em troca de seu apoio às reivindicações separatistas. Entre julho e outubro de 1932, foi constituído o "Estado de Maracaju", porém derrotado juntamente com os contitucionalistas. Vindo ao encontro dos interesses dos habitantes de Mato Grosso do Sul, havia já um plano para a redivisão do território brasileiro desde a Constituinte de 1823. Justificava-o sobretudo, a preocupação com os enormes vazios demográficos no Pará, Mato Grosso e Goiás.

Com a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, Getúlio Vargas decide desmembrar seis território estratégicos para serem administrados diretamente. É criado assim o Território Federal de Ponta Porã, desmembrado do sudoeste do antigo estado de Mato Grosso, território este remembrado ao Mato Grosso pela Constituição de 1946.

Em 11 de outubro de 1977, o então presidente do Brasil, Ernesto Geisel, assinou a lei que finalmente desmembrava do território do Mato Grosso um novo estado, Mato Grosso do Sul. Entre os argumentos justificadores do ato incluíam-se imposições administrativas - o território era grande demais para ser administrado por uma só máquina administrativa - e preceitos da Doutrina de Segurança Nacional, que considera pouco recomendável a existência de estados grandes e potencialmente ricos na região de fronteira.

O Estado do Mato Grosso do Sul é oficialmente instalado em 1 de janeiro de 1979, sendo o primeiro governador Harry Amorim Costa, nomeado pelo presidente Ernesto Geisel.

Etimologia

A origem do termo Mato Grosso é incerta, acredita-se que o seja originário da palavra guarani Kaagua'zú (Kaa bosque, mata e Guazú grande, volumoso), que significa literalmente Mato Grosso.

Linguisticamente, o nome Mato Grosso do Sul se faz acompanhar por artigo definido, como acontece com nomes geográficos derivados de termos genéricos: "o Mato Grosso do Sul", "o Rio de Janeiro", "o Espírito Santo". Entretanto, este uso é contestado e há quem prefira eliminar o artigo definido: "em Mato Grosso".

Geografia

Relevo

Pantanal - Mato Grosso do Sul
Pantanal, o maior ecossistema do estado.

O arcabouço geológico do Mato Grosso do Sul é formado por três unidades geotectônicas distintas: a plataforma amazônica, o cinturão metamórfico Paraguai-Araguaia e a bacia sedimentar do Paraná. Sobre essas unidades, visualizam-se dois conjuntos estruturais. O primeiro, mais antigo, com dobras e falhas, está localizado em terrenos pré-cambrianos, e o segundo, em terrenos fanerozoicos, na bacia sedimentar do Paraná.

Não ocorrem grandes altitudes nas duas principais formações montanhosas, as serras da Bodoquena e de Maracaju, que formam os divisores de águas das bacias do Paraguai e do Paraná. As altitudes médias do estado ficam entre 200 e 600 metros.

Clima

Na maior parte do território do estado predomina o clima do tipo tropical, com chuvas de verão e inverno seco, caracterizado por médias termométricas que variam entre 25°C na baixada do Paraguai e 20°C no planalto. A pluviosidade é de aproximadamente 1.500mm anuais.

Hidrografia

Vista aérea do Rio Paranaíba - Mato Grosso do Sul
Vista aérea do Rio Paranaíba na divisa de Itumbiara (GO) e Araporã (MG).

O território estadual é drenado a leste pelos sistemas dos rios Paraná, sendo seus principais afluentes os rios Sucuriú, Verde, Pardo e Ivinhema; a oeste é drenado pelo Paraguai, cujos principais afluentes são os rios Taquari, Aquidauana e Miranda. Pelo Rio Paraguai escoam as águas da planície do Pantanal e terrenos periféricos. Na baixada, produzem-se anualmente inundações de longa duração.

Vegetação

Os cerrados recobrem a maior parte do estado, mas também destaca-se a Floresta Estacional Semidecidual. Há ainda a presença de pampas e Mata Atlântica.

Na planície do Pantanal, no oeste do estado, durante o período de cheias do Rio Paraguai, a região vira a maior região alagadiça do planeta, lá se combinam vegetações de todo o Brasil, até mesmo da Caatinga e da Floresta Amazônica, e é um dos biomas com maior abundância de biodiversidade do Brasil, embora seja considerada pouco rica em número de espécies.

Demografia

Etnias

Cor/Raça (*) Porcentagem (IBGE/2007)
Brancos 51,1%
Negros 5,3%
Pardos 41,8 %
Amarelos ou indígenas 1,7 %

Linguas faladas: português, espanhol, japonês, italiano e árabe.
Lingua indígenas: guarani, guató, kamba, kinikinau, kadiwéu, ofaié e terena.
Língua de sinais: libras (Língua Brasileira de Sinais)

Monumento à imigração japonesa, em Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Monumento à imigração japonesa, em Campo Grande.

Economia

Sua economia está baseado na produção rural (animal, vegetal, extrativa vegetal e indústria rural), indústria, extração mineral, turismo e prestação de serviços. Mato Grosso do Sul possui um dos maiores rebanhos bovinos do país. Além da vocação agropecuária, a infra-estrutura econômica existente e a localização geográfica permitem ao estado exercer o papel de centro de redistribuição de produtos oriundos dos grandes centros consumidores para o restante da região Centro-Oeste e a região Norte do Brasil.

Infraestrutura

Mato Grosso do Sul está entre as unidades da federação que apresentam as maiores taxas de urbanização do país, com 85,4%. A população urbana do estado, a partir dos anos 1980, apresenta um acentuado crescimento.

Educação

A taxa de analfabetismo no Estado do Mato Grosso do Sul decresceu no final do século XX, com reduções nos níveis de analfabetismo classe etária de 10 anos e mais, passando de 23,37%, em 1980, para 9,5% em 2004.

Resultados no ENEM
Ano Português Redação
2006
Média
34,84 (11º)
36,90
53,54 (4º)
52,08
2007
Média
48,41 (11º)
51,52
56,74 (6º)
55,99
2008
Média
39,36 (11º)
41,69
59,02 (10º)
59,35

Universidades

UEMS
UFGD
UFMS
UCDB
UNIDERP
UNIGRAN
Estácio de Sá
ULBRA

Cultura

A cultura inclui a linguagem, as crenças, os costumes, as cerimônias, a conduta, a arte, a culinária, a moda, o folclore, os gestos e o modo de vida de determinado número de pessoas em um período. O local onde se situa, o meio ambiente, a economia e o que cerca um povo influência o seu modo de vida. A cultura local é uma mistura de várias contribuições das migrações ocorridas em seu território:

- Pratos típicos: arroz boliviano, caribeu, chipa, farofa de banana, farofa de carne, furrundu, pacu assado, puchero, quibebe de mamão, sopa paraguaia, saltenha, quebra-torto, arroz carreteiro, macarrão boiadeiro, caldo de piranha.
- Bebidas típicas: licor de pequi, sorvete de bocaiuva, geladinho e tereré.
- Símbolos: a viola-de-cocho, o Trem do Pantanal.
- Música: guarânias, chamamés, cururus, siriri (dança), vanerão (dança), sertanejos.
- Gírias: mulher bonita, pessoa terrível.

Pontos turísticos

O Mato Grosso do Sul possui atrativos naturais e culturais que podem ser vistos ao participar de passeios turísticos. Os cenários são distintos e com belezas peculiares, sendo rico em flora, fauna e exuberância da natureza. A dedicação de seus habitantes o tornaram uma das mais produtivas áreas agrícolas e seus visitantes devem provar sua comida típica. Principais pontos turísticos:

- Complexo do Pantanal: é a mais extensa área úmida contínua do Planeta e um santuário ecológico que abriga a maior diversidade mundial de fauna e flora. Nele vivem aproximadamente 650 espécies de aves (cabeças-secas, garças e jaburus, o martim-pescador, os biguás, o pato-do-mato, o colhereiro, o jaçanã, o anu-branco, o pica-pau, entre outras), 240 espécies de peixes (piranha, o pintado, o pacu, o curimbatá e o dourado), 50 de répteis, 80 do mamíferos, além de uma imensa diversidade na flora que abriga pastagens nativas, plantas apícolas, comestíveis, taníferas e medicinais.

Pôr do sol no Pantanal - Mato Grosso do Sul
Pôr do sol no Pantanal

- Comércio fronteiriço: para quem busca a opção de compra pelo livre comércio, há as opções das cidades que fazem fronteira com zonas francas como Ponta Porã, Bela Vista, Corumbá e Porto Murtinho.

Tenda de artesanato em Bonito - Mato Grosso do Sul
Tenda de artesanato em Bonito.

- Serra da Bodoquena: onde se localiza Bonito, uma cidade pequena que possui solo calcário é responsável pela cristalinidade dos rios. Região conhecida pelas grutas, cachoeiras e corredeiras.

Trecho do rio da Prata em Bonito - Mato Grosso do Sul
Trecho do rio da Prata em Bonito

- Lagoa do Sapo: Localizada na área central de Batayporã.

 

Índice


Guias no Mato Grosso do Sul

Outros Estados

Dados

Gentílico sul-mato-grossense, mato-grossense-do-sul ou guaicuru

Bandeira do Mato Grosso do Sul
(Bandeira)

Brasão do Mato Grosso do Sul
(Brasão)

Localização

Região Centro-Oeste
Estados limítrofes: Bolívia (NO), Paraguai (OS), Goiás (NE), Minas Gerais (L), Mato Grosso (N), Paraná (S) e São Paulo (SE)
Mesorregiões: 4
Microrregiões: 11
Municípios: 79

Capital

Campo Grande

Governo (2011 a 2014)

Governador André Puccinelli (PMDB)
Vice-governador Murilo Zauith (DEM)
Deputados Federais: 8
Deputados Estaduais: 24
Senadores:Delcídio Amaral (PT), Marisa Serrano (PSDB), Valter Pereira (PMDB)

Indicadores (2008)

Esper. de vida 74,0 anos (7º)
Mort. Infantil 17,4‰ nasc. (5º)
Analfabetismo 8,1% (8º)
IDH 0,830 (7º) - elevado - 2005

Características geográficas

Área 357 124,962 km² (6º)
População
2 360 498 hab. (21º) (2009)
Densidade
6,61 hab./km² (19º)
Altitude
média de 200 a 600 metros
Clima
Subtropical, tropical de altitude e tropical (Cfa, Cwa, Aw)
Fuso horário UTC-4

Economia (2008)

PIB R$28.121.000,00 (17º)
PIB per capita R$12.411,00 (11º)

Site do governo

www.ms.gov.br